terça-feira, 17 de outubro de 2017

As Nuvens

Às vezes vejo nas nuvens desenhos,
Deixando-me ir na correnteza,
O som dos guizos levam-me aos rebanhos,
Que eu vejo no céu com clareza.
**
São cordeirinhos brancos, macios,
Parecem algodão branco, marfim,
Mas elas não reconhecem meus cílios,
E ficam abismadas olhando para mim.
**
Não faço parte do rebanho, pensam elas;
Porque tenho o poder de ter estas visões...
De achar nas nuvens coisas tão singelas?
**
Então viram que eu sofrera de desilusões,
Minhas intenções são puras e belas,
Vê-las voar no céu como os balões. 
**
Cristina Ivens Duarte-17/10/2017



Sem comentários: